Finalmente Ilan Goldfajn é indicado para presidir o Banco Central

Ilan Goldfajn

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles anunciou, nesta terça-feira (17), os integrantes da nova equipe econômica e confirmou o nome de Ilan Goldfajn para a presidência do Banco Central.

Meirelles anunciou também o secretário de Previdência, Marcelo Caetano; o secretário de Acompanhamento Econômico, Mansueto de Almeida; e o secretário de Política Econômica, Carlos Hamilton. Todos os cargos são subordinados diretamente ao ministério da Fazenda.

O anúncio foi feito pelo ministro antes da abertura do mercado. Ele repetiu seu lema de trabalho: “Vamos devagar que eu tô com pressa. Isto é, a ideia é nos mover rapidamente, mas de forma eficaz, sem idas e voltas”.

A nova equipe:

O economista Ilan Goldfajn não estava na coletiva. Ele tem 50 anos e uma respeitada carreira acadêmica e profissional. É mestre em economia pela PUC do Rio de Janeiro e doutor pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Goldfajn já trabalhou no FMI e entre 2002 e 2003 ocupou o cargo de diretor de política econômica do Banco Central, quando Armínio Fraga era o presidente. Ele ajudou a implementar o sistema de metas de inflação. A partir de 2009, ele virou economista-chefe e sócio do Itaú Unibanco. O item interessante para a população brasileira: em artigo publicado no jornal O Globo no começo de abril, Goldfajn defendeu a redução dos juros. Hoje a taxa está em 14,25% ao ano.

O novo secretário da Previdência, Marcelo Caetano, é economista do Ipea, o instituo de pesquisas do governo, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e doutor em economia pela PUC do Rio de Janeiro. Entre 1998 e 2005, trabalhou no ministério da Previdência como coordenador geral de atuária, contabilidade e estudos técnicos. Em 2012, assumiu o cargo de coordenador de previdência do Ipea.

Caberá a ele formular as propostas para a reforma da Previdência. Na segunda-feira (16), o governo anunciou um grupo de trabalho para apresentar em 30 dias as mudanças na aposentadoria.

Mansueto de Almeida, especialista em contas públicas, é o novo secretário de Acompanhamento Econômico. Economista formado pela Universidade Federal do Ceará, tem mestrado pela Universidade de São Paulo. Fez doutorado em Cambridge e também é técnico do Ipea.

Ele já trabalhou no ministério da Fazenda como coordenador de política monetária e financeira e também no Senado. Mansueto está com a tarefa de analisar os números do governo e dar o diagnóstico da atual situação econômica do país.

Carlos Hamilton, secretário de Política Econômica, doutor e mestre em economia pela Fundação Getúlio Vargas e engenheiro civil pela Universidade Federal do Ceará. Ele foi analista na secretaria do Tesouro Nacional e atuou no Banco Central entre 2000 e 2015, onde foi diretor de assuntos internacionais e de política econômica. Deixou o banco em fevereiro de 2015.

Durante o anúncio, Henrique Meirelles disse que Alexandre Tombini continua na presidência do Banco Central até que o nome de Ilan seja aprovado pelo Senado e afirmou ainda que Tombini vai continuar no governo depois de sair do Banco Central.

Vão ser mantidos nos cargos em que já estão: Jorge Rachid, secretário da Receita Federal, e Otávio Ladeira, secretário do Tesouro. Ficaram faltando os nomes para o Banco do Brasil e para a Caixa Econômica, que ainda devem ser anunciados, sem pressa.

Henrique Meirelles disse ainda que a equipe econômica vai fazer um diagnóstico das contas para saber o real tamanho do rombo e saber o que fazer para tirar o país da recessão.

conteúdo de O Globo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s